Acontece:
Translate:





Untitled document

 

 

Instrução Preenchimento Relatório Financeiro

Igreja Metodista - 1ª. Região Eclesiástica - MAAD

Instruções de Preenchimento do

Relatório Financeiro

DOWNLOAD DO MODELO AQUI

 

Objetivo

O formulário RELATÓRIO FINANCEIRO (RELFIN) tem por objetivo dotar as igrejas de um instrumento contábil padronizado, que sirva de base para a elaboração do Balanço Geral Anual, determinado pela legislação em vigor. Servirá, também, para instrumentar os controles da Administração Regional, a respeito das finanças regionais. Devem ser apropriadas neste Relatório todas as receitas e despesas da Igreja Local / Campo Missionário ocorridas do dia 1º ao último dia do mês que se refere o Relatório.

 

Preenchimento dos Campos

O formulário está dividido em campos, sob os títulos de Recebimentos, Pagamentos, Balanço e Demonstração do Saldo para o Mês Seguinte. Especialmente os recebimentos e Pagamentos estão desdobrados em contas contábeis, de certa forma já utilizados pelas igrejas locais. A direita de cada conta estão colocados números seqüenciais, que identificam as linhas a que se referem. As instruções se baseiam nesses números:


RECEITA PRÓPRIA: É aquela produzida na própria igreja local, através da contribuição de seus membros ou participantes de seus trabalhos.

101 - Dízimos Igreja  : Corresponde a toda a arrecadação de uma igreja ou campo missionário, cujo contribuinte é identificado, por meio de envelopes ou outro qualquer. Geralmente integra o Livro de Rol da igreja local/campo missionário e é um contribuinte habitual.  O dízimo de um visitante também deve ser registrado nesta conta.

102 - Dízimos Congregação / Ponto Missionário : Corresponde a toda a arrecadação de uma Congregação ou Ponto Missionário vinculado a uma igreja local, cujo contribuinte é identificado, por meio de envelopes. Os membros de uma Congregação/Ponto Missionário integram o Livro de Rol da igreja local a qual ele está vinculado.

103 - Dízimos 13º Salário : Corresponde a toda a arrecadação de uma igreja/campo missionário, cujo valor é identificado pelo contribuinte como Dízimo de 13º Salário.

104 - Oferta Cultos Dominicais : Correspondem às ofertas em geral não especificadas e coletas levantadas através de salvas ou outro meio nos cultos/reuniões regulares da igreja local. As ofertas de 4ºs domingos devem ser apropriadas na conta 154.

105 - Outras Receitas Próprias: São as outras ofertas, de membros da igreja local, como por exemplo as ofertas dos cultos e reuniões durante a semana, não expressamente identificadas no Relatório Financeiro. Internamente, a igreja local poderá abrir subcontas, a seu critério,  para identificar os valores de cada receita que lhe interessar.

120 - Receita Base de Cálculo: corresponde a soma dos ítens 101 ao 105, que servirá de base para o cálculo do pagamento do Orçamento Regional (Quota de Participação Missionária e Meta Mínima para Missões).


RECEITA PATRIMONIAL E FINANCEIRA: São as receitas geradas pela venda e pelo uso dos bens patrimoniais da igreja e pelas aplicações financeiras.

121 - Oferta Conservação Espaço Social: Receita com aluguel de imóvel da igreja e taxa de uso referente à cessão das instalações da igreja para a realização de festas, recepções, etc., para os membros da igreja, com ônus.

122 - Receitas Venda de Patrimônio: São as receitas geradas pela venda de  uma patrimônio da igreja, como por exemplo, a venda de um imóvel, um veículo, etc.

123 - Rendimentos Poupança / Título de Capitalização: São os rendimentos com juros e correção monetária das aplicações financeiras como Caderneta de Poupança e outros semelhantes.


RECEITA DE ORIGEM EXTERNA: São aquelas recebidas de outras fontes, nacionais ou estrangeiras, que não os membros ou freqüentadores do trabalho local.

124 - Transferência Tesouraria Regional : Receita referente às transferências da Tesouraria Regional para pagamento de obreiros,  aluguel e outras despesas. Os valores transferidos pela tesouraria regional diretamente para a conta do pastor(a) não são apropriados nesta conta porque não entra no caixa da igreja.

125 - Doações para Projetos Locais: Ofertas específicas de doadores que não fazem parte da comunidade local destinadas aos trabalhos locais, expressos sob a forma de projetos, tanto os de investimentos  como os de manutenção,  por exemplo: construção de templo, compra de imóveis, aparelhamento de escola dominical e de ministérios, compra de ar refrigerado, aquisição de veículo, equipamentos de som e outros. Se a doação for destinada a um projeto local que a igreja tenha feito uma Campanha específica , esta doação poderá ser considerada na conta 149-Campanhas para Projetos Locais.


RECEITA PARA TERCEIROS: São as receitas destinadas para outras igrejas locais, Região Missionária, Área Nacional, Instituições Sociais ou de Ensino. A igreja local funciona como intermediária entre o doador e o seu destinatário. Portanto, não deve ser considerada para fins orçamentários.

126 - Projetos Nacionais: Esta conta recebe as ofertas destinadas principalmente para a campanha  da Oferta Missionária Nacional, ou qualquer outro Projeto Nacional, como, por exemplo, aqueles relacionados com o trabalho missionário geral, instituições gerais, etc.

127 - Projetos Regionais: É a mesma situação do número 13, aplicada à Região. As ofertas para as Federações Regionais (Jovens, Juvenis, Homens, Mulheres) devem ser apropriadas nesta conta.  Cada igreja local deve abrir esta conta em vários projetos, especialmente os aprovados para as instituições regionais.

128 - Projetos de Outras Igrejas Locais: Esta conta recebe as ofertas destinadas a outras igrejas locais e suas instituições.


DESCONTOS E RETENÇÕES NA FONTE: Este grupo de contas recebe os valores das retenções devidas dos pagamentos dos Pastores, dos Empregados e dos Prestadores de Serviços e outros organismos sociais e sindicais. Estas contas também recebem os descontos feitos nos pagamentos dos empregados e dos pastores.

130 - INSS DE EMPREGADO: Esta conta recebe os valores da retenção para a Previdência Social dos empregados com carteira de trabalho assinada.

131 - IRRF DE EMPREGADO: Esta conta recebe os valores do Imposto de Renda Retido na Fonte dos empregados (carteira de trabalho) que recebam salários acima do limite de isenção da tabela progressiva.

132 - IRRF DE PASTORES: Esta conta recebe os valores  do Imposto de Renda Retido na Fonte dos(as) pastores(as) que recebam subsídio acima do limite de isenção da tabela progressiva. Na base de cálculo devem ser considerados o Subsídio Pastoral e todos os demais  benefícios pagos ao(a) Pastor(a) como reembolso de INSS, plano de saúde, viagens e expedientes, aluguel quando é pago diretamente ao pastor sem contrato de locação,  etc.

133 - INSS DE PESSOA JURÍDICA : Esta conta recebe os valores da retenção de 11 % (onze por cento) do valor bruto da fatura/nota fiscal referente a prestação de serviços para a igreja por uma pessoa jurídica .

134 - IRRF DE PESSOA JURÍDICA : Esta conta recebe os valores da retenção de 1,5 % (um e meio por cento) de Imposto de Renda sobre o valor bruto da Fatura, Nota Fiscal ou Recibo de uma pessoa jurídica que tenha prestado serviço para a igreja. Se a Empresa for enquadrada no SIMPLES (Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições), comprovado com declaração, NÃO DEVE SER REALIZADA A RETENÇÃO.

135 - IRRF DE ALUGUEL DE PESSOA FÍSICA: Esta conta recebe os valores da retenção do Imposto de Renda quando o valor do aluguel pago por uma pessoa jurídica a uma pessoa física ultrapassar o limite de isenção da tabela progressiva.

136 - INSS DE AUTÔNOMO (PESSOA FÍSICA): Esta conta recebe os valores da retenção de 11% (onze por cento) para a Previdência Social sobre o valor bruto dos serviços prestados por pessoa física (contribuinte individual) para a igreja. Esta retenção está limitada ao valor máximo do salário de Contribuição Previdenciária Individual de R$ 3.416,54 (valor de 2010). Lembramos que não há limite para o recolhimento de 20 % (vinte por cento) da parte patronal.

137 - IRPF DE AUTÔNOMO (PESSOA FÍSICA): Esta conta recebe os valores da retenção do Imposto de Renda quando o valor bruto do serviço, prestado por uma pessoa física para a igreja, ultrapassar o limite de isenção da tabela progressiva.

138 - IRRF de Cooperativa de Trabalho : Esta conta recebe os valores da retenção de 1,5% (um e meio por cento) do valor bruto dos serviços prestado por uma  Cooperativa de Trabalho para a igreja.

139 - Encargos  Lei  10.833  (4,65%) : Esta conta recebe o valor da retenção de 4,65% (quatro vírgula sessenta e cinco por cento) do valor dos serviços prestados por pessoa jurídica quando o valor mensal da Fatura / Nota Fiscal for superior a R$ 5 mil (cinco mil reais em valores de 2009) .

140 - CONTRIBUIÇÕES ENTIDADES SINDICAIS: Esta conta recebe os valores das contribuições para Sindicatos de Classe, Confederações e outros.

141 - OUTROS DESCONTOS E RETENÇÕES NA FONTE : Esta conta recebe os valores das outras retenções que não foram  consideradas nas contas acima.

145 - Empréstimos de Terceiros: Eventualmente a igreja local se socorre de empréstimos em dinheiro feitos por pessoas ou Bancos. O recebimento deve ser lançado nesta conta.

148 - Receita de Ministérios Locais: Esta conta recebe as receitas arrecadadas pelos ministérios locais como por exemplo as ofertas para o ministério de Ação Social e outros.

149 - Campanhas para Projetos Locais: Esta conta recebe o registro das Campanhas regulares da igreja para o levantamento de recursos para os projetos locais. No programa koinonia cada campanha deverá receber um título para que o programa faça o acompanhamento individualmente.

RECEITAS DE GRUPOS SOCIETÁRIOS: Essa conta recebe as receitas correspondentes a movimentação financeira das Sociedades de Homens, Mulheres, Jovens e Juvenis.

150 - Sociedade  de  Juvenis : Esta conta recebe os valores da movimentação financeira da Sociedade.

151 - Sociedade  de  Jovens : Esta conta recebe os valores da movimentação financeira da Sociedade.

152 - Sociedade  de  Homens : Esta conta recebe os valores da movimentação financeira da Sociedade.

153 - Sociedade  de  Mulheres : Esta conta recebe os valores da movimentação financeira da Sociedade.

154 - Ofertas de 4º. Domingos: Esta conta recebe os valores das ofertas de 4º. Domingos. Essa receita destina-se as Missões Regionais, para sustento dos obreiros(as) e expansão dos Campos Missionários. Este valor deverá ser remetido à Tesouraria Regional,  na rubrica Meta Mínima para Missões, quando for superior a  5% , do campo 10, para as  maiores igrejas ou 2%  para as demais.

155 - Valores Devolvidos: Esta receita refere-se ao ressarcimento de alguns pagamentos realizados  pela igreja e depois reembolsado pelos membros ou pastores, como por exemplo um telefonema particular feito por um membro, etc.

199 - Total dos Recebimento: Corresponde a entrada dos recursos financeiros no mês, representando a soma dos ítens 1 ao 33.

 

BALANÇO: Nestes campos devem ser lançados o Saldo do Mês Anterior, Total dos Recebimentos e Pagamentos do mês corrente e o Saldo para o Mês Seguinte.

DEMONSTRAÇÃO DO SALDO P/ O MÊS SEGUINTE : Nestes campos devem ser detalhados os Saldos para o Mês Seguinte em Caixa (efetivo) e em bancos nas contas-correntes e aplicações financeiras

DESPESAS PRÓPRIAS: Refere-se às despesas da própria igreja local, tanto as de manutenção como as despesas dos Ministérios locais.

201 -  Água : Esta conta recebe as despesas com o pagamento das contas água da igreja, congregações, casa pastoral, sítios, acampamentos e outros.

202 -  Luz : Esta conta recebe as despesas com o pagamento das contas de energia elétrica da igreja, congregações, casa pastoral, sítios, acampamentos e outros.

203 -  Telefone : Esta conta recebe as despesas com o pagamento das contas de telefone fixo e celular da igreja, congregações, casa pastoral, sítios, acampamentos e outros.

204 -  Gás : Esta conta recebe as despesas com o pagamento das contas de gás da igreja, congregações, casa pastoral, sítios, acampamentos e outros.

205 - Aluguel e Condomínio: Esta conta  recebe as despesas com o pagamento de aluguel e condomínio de casa pastoral, templo, salas e outros. Quando o valor do aluguel ultrapassar o limite de isenção do imposto de renda, deverá ser feita a retenção devida. Se o valor do aluguel for pago diretamente ao Pastor, esse valor deverá ser apropriado na Conta 57 - Subsídio Pastoral.

206 - Seguros : Nesta conta devem ser apropriadas as despesas com o pagamento de seguros de imóveis, seguros de automóveis e outros semelhantes.

207 - Demais Tributos e Taxas : Devem ser lançados, nesta conta os pagamentos dos impostos e taxas que a igreja não tenha isenção.

208 - Outras Despesas Próprias: São lançadas nesta conta as demais despesas de custeio da igreja local que não tenham conta especifica para apropriá-las.

 

DESPESAS DE PESSOAL (Empregados) : Nesta conta devem ser apropriadas as despesas com o pagamento e recolhimento dos encargos sociais dos empregados  registrados com carteira de trabalho assinada.

209 - Pessoal: Nesta conta são lançadas as despesas brutas da folha de pagamento dos empregados com carteira assinada, o vale transporte, o auxílio alimentação, o plano de saúde e outras.

210 - INSS Empregados: Nesta conta  é registrado o valor da guia de recolhimento do INSS (GPS) dos empregados.

211 - FGTS Empregados : Nesta conta  é registrado o valor da guia de recolhimento do FGTS dos empregados.

212 - PIS (Sobre folha de pagamento) : Nesta conta  é registrado o valor da guia de recolhimento do PIS (DARF) dos empregados.

 

DESPESA VINCULADA A PROJETOS LOCAIS:

213 -  Missões e  Evangelização:  Aqui  devem ser lançados os valores gastos com impressos , bíblias , faixas , cartazes e outras despesas vinculadas à expansão missionária da  igreja local ;

214 - Escola Dominical:  Aqui  deverão ser lançados os valores gastos com literatura , bibliotecas , obras e/ou equipamentos  destinados à Escola Dominical  ;

215 - Ministério c/ Crianças:  Nesta conta  deverão ser registrados os valores gastos com material didático, lanche e outras despesas do Ministério de Trabalho c/ Crianças  ;

216 -  Promoção Humana:  Nesta conta deverão ser registradas as despesas  com gêneros alimentícios para cesta básica, medicamentos  , AMAS , transportes e outras vinculadas aos projetos de promoção humana e ação social da igreja  local.

217 - Despesas Outros Ministérios locais: Esta conta pode ser desdobrada , internamente , em Projetos ou Ministérios Locais , segundo a organização de cada igreja local , tais como comunicação  ( boletim  , etc ) , Santuário , Louvor ,  Intercessão e outros .

 

Despesas Pastorais : Nesta conta devem ser apropriadas todas as despesas com o subsídio pastoral  e as demais despesas com o sustento do pastor. As igrejas que têm mais de um pastor devem informar as despesas abaixo discriminadas para cada um pastor.

218 - Subsídio Pastoral :  Nesta conta devem ser registradas a despesa com o pagamento do subsídio pastoral (inclui encargos de família e qüinqüênios) aprovado pela CLAM, considerando o Regulamento de Remuneração Pastoral. Nesta conta também deve ser registrado o valor aluguel (auxílio moradia) quando for pago diretamente ao pastor sem contrato de locação,  o valor do plano de saúde quando o pastor inclui na sua Declaração de Ajuste do Imposto de Renda, o reembolso do INSS e o valor de Viagens e Expedientes recebido e que não tenha a prestação de contas com documentos fiscais. Conta tributada IRF.

219 - Plano de Saúde Pastor(a):  Nesta conta deve ser registrado o valor do plano de saúde do(a) pastor(a) e de sua família, quando o pastor não incluir essa despesa na sua Declaração de Ajuste do Imposto de Renda.

220 - Reembolso Pastoral:  Nesta conta deve ser registrado o valor dos reembolsos feitos aos/as pastores(as).

221 - Viagens e Expedientes Pastoral:  Nesta conta deve ser registrado o valor da cota de custeio negociada com o(a) pastor(a)  para cobrir despesas com o pagamento de água, luz, telefone, seguro de vida, combustível, manutenção veículo e outras e as outras despesas com viagens e expedientes que tenha sido feita a prestação de contas com documentos fiscais. Recomendamos que as contas de água, luz, telefone sejam pagas diretamente pelas igrejas.

222 - Pecúlio / Previdência Privada : Pela legislação atual, o Pecúlio corresponde 8% do valor da Remuneração Pastoral (Subsídio + Reembolso INSS  + Plano de Saúde) e deve ser remetido à Tesouraria Regional, através de boleto bancário. Este valor será depositado, pela Tesouraria Regional, mensalmente numa conta de poupança em nome da AIM. Somente tem o direito a tal benefício os(as) pastores(as) nomeados(as) de tempo integral. A COGEAM (Coordenação Geral de Ação Missionária autorizou a migração do valor do Pecúlio para o pagamento de uma Previdência Privada.

Reparo e conservação : Aqui devem ser apropriadas as despesas com a compra de material e contratação de mão-de-obra para o reparo e conservação dos imóveis da igreja (pintura, reparo da rede elétrica, hidráulica, etc.),  manutenção e conserto de veículos, manutenção aparelho de ar refrigerado, manutenção equipamentos de informática, manutenção equipamentos de som e demais despesas com manutenção.

230 - Material :  Nesta conta deve ser registrado o valor da despesa com a compra de material para execução dos serviços de reparo e conservação. Todos os materiais somente podem  ser comprados com emissão de Notas Fiscais ou Recibos com valor Fiscal.

231 - Serviços Prestados por Pessoa Física :  Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da RPA referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por pessoa física para a igreja. Neste caso deve ser feita a retenção de 11% (onze por cento) do valor bruto do serviço para o INSS e de Imposto de Renda quando o valor mensal ultrapassar o limite de isenção da tabela progressiva. A identificação do autônomo na RPA é feita através do número de inscrição no INSS ou o número do PIS. A inscrição do INSS poderá ser obtida através do site www.previdenciasocial.gov.br. As RPA's emitidas no mês deverão ser enviadas para o contador da igreja gerar a GPS para recolhimento. Se a igreja não tiver contador poderá enviar as RPA's para a Sede Regional, aos cuidados de Maria Helena, que providenciará a guia de recolhimento sem custos.

232 - Serviços Prestados por Pessoa Jurídica :  Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da Fatura, Nota Fiscal ou Recibo referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por  pessoa jurídica para a igreja. Neste caso devem ser feitas as retenções de 11% (onze por cento) para o INSS e  de 1,5 % (um e meio por cento)  de imposto de renda. A contratante (igreja) deverá recolher a importância retida (INSS) em nome e no CNPJ da empresa contratada no dia 20 do mês subseqüente ao da emissão da NF, Fatura ou recibo, antecipando-se o vencimento, caso não haja expediente bancário no dia 20. No caso do IR, o recolhimento deverá ser feito através de DARF sob código 5952, em duas vias, com o nome e o CNPJ da pessoa jurídica tomadora do serviço (contratante - a igreja) e não com os da empresa prestadora, pois é a fonte pagadora que fará seu recolhimento e que irá informá-lo, ainda na DCTF e na DIRF. Se o valor mensal da fatura for superior ao valor de R$ 5 mil (cinco mil reais em valores de 2009) também deve ser  feita a retenção de 4,65 % referente aos Encargos da Lei 10.833. No caso de fatura, nota fiscal ou recibo incluindo material e serviço esses recolhimentos serão feitos apenas sobre o valor dos serviços.

233 - Serviços Prestados por Cooperativa de Trabalho :  Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da Nota Fiscal, Fatura ou Recibo referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por Cooperativa de Trabalho para a igreja. Neste caso deve ser feita a retenção / recolhimento de IRRF de 1,5 % (um e meio por cento)  e o recolhimento (sem a retenção) de 15% (quinze por cento) para o INSS sobre o valor bruto da Fatura.

COTAS ECLESIÁSTICAS : Nestas contas devem ser registradas todas as transferências para a Tesouraria Regional e Nacional a título de orçamento regional ou ofertas especificas.

234 - Orçamento Regional: Estes recursos destinam-se aos Campos Missionários Regionais e Nacionais, para cobrir o sustento do(as) obreiros(as) e as demais despesas necessárias para o Avanço Missionário. Destinam-se, também, a atender o sustento dos(as) pastores(as) aposentados(as) e pensionistas bem como a Administração Regional. Este valor deve ser recolhido até o dia 15 de cada mês através de boleto bancário enviado pela Sede Regional. O recolhimento após essa data pode implicar na cobrança de multa e juros, como decidiu o Concílio Regional.

236 - Cota Missionária Distrital : Nesta conta deverão ser apropriados os repasses feitos para o Distrito conforme percentual ou valores fixados pela CODIAM (Coordenação Distrital de Ação Missionária).

237 -  Projetos de Igrejas Locais : Nesta conta deverão ser apropriadas todas as despesas da igreja com Projetos Locais de outras Igrejas.

238 -  Projetos Regionais : Nesta conta deverão ser apropriadas todas as despesas com Projetos Regionais, inclusive as ofertas enviadas para as Federações Regionais (Juvenis, Jovens, Homens e Mulheres), Seminaristas, etc.

239 -  Projetos Nacionais : Nesta conta deverão ser apropriados todos os repasses para a Oferta Missionária Nacional e outros projetos da Área Nacional.

240 - Empréstimo de Terceiros: É o pagamento de empréstimos tomados de pessoas, membros ou não, e/ou instituições financeiras, já contabilizados como recebimentos na conta de mesmo nome.

 

APLICAÇÕES PATRIMONIAIS: Neste grupo de contas, serão registradas os investimentos feitos com  a aquisição de imóveis, construções, compra de equipamentos e instalações, compra de móveis e utensílios e aquisição de veículos. Estes investimentos aumentam o valor imobilizado das igrejas locais, traduzindo o Balanço Geral Anual de Ativo e Passivo.

241 - IMÓVEIS : Nesta conta são apropriadas os valores da aquisição de imóveis para utilização da igreja (terrenos, casas, galpões, apartamento, etc.) inclusive o pagamento de consórcio de imóveis.

242 - MÓVEIS E UTENSILIOS : Nesta conta são lançadas as despesas com a aquisição de móveis de escritório e para o templo como mesas, cadeiras, bancos, púlpitos e utensílios para cozinha, etc.

243 - VEÍCULOS (aquisição): Nesta conta são lançados valores com a aquisição de veículo para a igreja inclusive consórcio.

 

CONSTRUÇÕES  : Nesta conta são apropriadas as despesas com a compra de material e contratação de mão-de-obra para as obras de construção de templo, casa pastoral, salas para escola dominical, cantina, secretaria e outras novas dependências para a igreja;.

244 - Material :  Nesta conta deve ser registrado o valor da despesa com a compra de material para a construção. Todos os materiais somente podem  ser comprados com emissão de Notas Fiscais ou Recibos com valor Fiscal

245 - Serviços Prestados por Pessoa Física : Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da RPA referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por pessoa física para a igreja. Neste caso deve ser feita a retenção de 11% (onze por cento) do valor bruto do serviço para o INSS e de Imposto de Renda quando o valor mensal ultrapassar o limite de isenção da tabela progressiva. A identificação do autônomo na RPA é feita através do número de inscrição no INSS ou o número do PIS. A inscrição do INSS poderá ser obtida através do site www.previdenciasocial.gov.br. As RPA's emitidas no mês deverão ser enviadas para o contador da igreja gerar a GPS para recolhimento. Se a igreja não tiver contador poderá enviar as RPA's para a Sede Regional, aos cuidados de Maria Helena, que providenciará a guia de recolhimento sem custos.

246 - Serviços Prestados por Pessoa Jurídica : Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da Fatura, Nota Fiscal ou Recibo referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por  pessoa jurídica para a igreja. Neste caso devem ser feitas as retenções de 11% (onze por cento) para o INSS e  de 1,5 % (um e meio por cento)  de imposto de renda. . Se o valor mensal da fatura for superior ao valor de R$ 5 mil (cinco mil reais em valores de 2009) também deve ser  feita a retenção de 4,65 % referente aos Encargos da Lei 10.833.

247 - Serviços Prestados por Cooperativa de Trabalho : Nesta conta deve ser registrado o valor bruto da Nota Fiscal, Fatura ou Recibo referente ao pagamento da mão-de-obra dos serviços prestados por Cooperativa de Trabalho para a igreja. Neste caso deve ser feita a retenção / recolhimento de IRRF de 1,5 % (um e meio por cento)  e o recolhimento (sem a retenção) de 15% (quinze por cento) para o INSS sobre o valor bruto da Fatura.

248 - Equipamentos (compra)  :  Nesta conta devem ser registradas todas as despesas com a aquisição de equipamentos de som, televisão, geladeira, freezer, instrumentos musicais, e outros semelhantes

 

RECOLHIMENTOS DE RETENÇÕES NA FONTE : Nesta conta deverão ser apropriados os recolhimentos dos descontos na fonte como imposto de renda, INSS de prestadores de serviços,  Entidades Sindicais e outros descontos.

249 - IRPF PASTORAL: Esta conta recebe os valores do recolhimento do Imposto de Renda dos(as) pastores(as)  que receberam remuneração acima  do limite de isenção da tabela progressiva. O recolhimento deve ser feito através de DARF preenchido com o CNPJ Regional (03.502.814/0001-12). Apos o pagamento deve ser enviado cópia para a Sede Regional (tesouraria).

250 - IRPF DE EMPREGADO : Esta conta recebe os valores do recolhimento do Imposto de Renda dos empregados que recebam salários acima do limite de isenção. O recolhimento deve ser feito através de DARF preenchido com o CNPJ Regional (03.502.814/0001-12). Apos o pagamento deve ser enviado cópia para a Sede Regional (tesouraria).

251 - IRPF DE PESSOA JURÍDICA : Esta conta recebe os valores do recolhimento de 1,5 % (um e meio por cento) de Imposto de Renda de uma pessoa jurídica que tenha prestado serviço para a igreja. O recolhimento deve ser feito através de DARF preenchido com CNPJ Regional (03.502.814/0001-12) e código 1708. Apos o pagamento deve ser enviado cópia para a Sede Regional (tesouraria).

252 - IRPF DE AUTÔNOMO (PESSOA FÍSICA): Esta conta recebe os valores do recolhimento do Imposto de Renda profissional autônomo retido pela igreja.

253 - IRPF DE ALUGUEL DE PESSOA FÍSICA: Esta conta recebe os valores do recolhimento do Imposto de Renda retido pela igreja de uma pessoa física referente ao pagamento de aluguel.

254 - IRPF de Cooperativa  de Trabalho : Esta conta recebe o valor do recolhimento do imposto de renda  retido na fonte referente a 1,5% (um e meio por cento) do valor da Nota Fiscal, Fatura ou Recibo emitido por uma Cooperativa de Trabalho.

255 - INSS DE PESSOA JURÍDICA : Esta conta recebe os valores do recolhimento de 11 % (onze por cento) do valor bruto da fatura/nota fiscal referente a prestação de serviços por uma pessoa jurídica . Este recolhimento deve ser feito, através de GPS, até o dia 20 do mês subseqüente ao da emissão da Fatura, Nota Fiscal ou Recibo, em nome da empresa cedente da mão-de-obra. Caso não haja expediente bancário no dia 20, o pagamento deve ser antecipado para o dia útil anterior.

256 - Inss de Autônomo (Pessoa Física)  : Esta conta recebe os valores do recolhimento para a Previdência Social - INSS referente a retenção de 11% (onze por cento) do segurado  contribuinte individual (pessoa física) a serviço da igreja juntamente com a parte patronal (igreja) de 20% (vinte por cento), totalizando um recolhimento de 31% (trinta e um por cento) do valor bruto da RPA. O recolhimento deve ser feito através de GPS com o CNPJ da igreja local. Estes valores podem ser obtidos através da folha anexa da GPS.

257 - INSS de Cooperativa  de Trabalho : Esta conta recebe o valor da contribuição da igreja referente a 15% (quinze por cento) do valor da Nota Fiscal, Fatura ou Recibo emitido por uma Cooperativa de Trabalho. Neste caso não há o recolhimento da parte patronal (igreja).

258 - ENCARGOS  LEI  10.833  (4,65%) : Esta conta recebe o valor do recolhimento de 4,65% (quatro vírgula sessenta e cinco por cento) referente aos serviços prestados por pessoa jurídica quando o valor mensal da Nota Fiscal, Fatura ou Recibo for superior a R$ 5 mil (cinco mil reais - ano 2009). Este recolhimento deve ser feito pelo código 5952.

259 - CONTRIBUIÇÕES ENTIDADES SINDICAIS : Esta conta recebe os valores dos recolhimentos das contribuições para os Sindicatos de Classe, Confederações, etc... Este recolhimento é feito através de boleto bancário enviado pelas instituições.

260 - OUTROS DESCONTOS E RETENÇOES NA FONTE : Esta conta recebe os valores das outras retenções que não foram  incluídas nas contas acima.

 

Despesas de Grupos Societários: Estas contas recebem   os valores das despesas das Sociedades de Homens, Mulheres, Jovens e Juvenis.

261 - Sociedade  de  Juvenis : Esta conta recebe os valores das despesas da Sociedade de Juvenis.

262 - Sociedade  de  Jovens : Esta conta recebe os valores das despesas da Sociedade de Jovens.

263 - Sociedade  de  Homens : Esta conta recebe os valores das despesas da Sociedade de Homens.

264 - Sociedade  de  Mulheres : Esta conta recebe os valores das despesas da Sociedade de Mulheres.

299 - TOTAL DOS PAGAMENTOS : Esta conta totaliza as despesas lançadas no mês.

 




AVANTE - Leia On-line

Jornal Avante
O Jornal Avante e a Revista Fé & Nexo são publicações da Igreja Metodista na 1ª Região Eclesiástica (Rio de Janeiro) e têm por finalidade a evangelização e a edificação.

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.


MATEUS 6.34

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
1ª Região Eclesiástica - Rua Marquês de Abrantes, 55 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ - Cep 22230-061 - Fone: 21 2557.3542
Desenvolvido por: